VAGAS LIMITADAS!

Os segredos da memória nas Lutas, Artes Marciais e Modalidades de Combate



Em outro artigo neste blog, abordei aspectos interessantes sobre retenção de técnicas e sua aplicação para ampliar o repertório técnico-tático de lutadores.

Um periódico jornalístico semanal publicou reportagem especial sobre os segredos da memória, na qual considero como mais relevante, o fato de a matéria ter sido baseada em artigos científicos recentes e entrevistas com cientistas renomados em neurociência, responsáveis por tentar desvendar a natureza da mente humana.

Pelo que apurei, foram apresentadas diversas informações úteis, que podem ser adaptadas para retenção de técnicas e "melhorar" (e entender melhor) a memória, "ajudando" a guardar na mente: técnicas, posições e/ou sequências motoras utilizadas nas Lutas, Artes Marciais e Modalidades de Combate.

Algumas dessas informações já eram conhecidas e, inclusive, publiquei no livro "Pronto Pra Guerra". Por outro lado, outras são inéditas e podem ser bem aplicadas em qualquer área além das lutas como, por exemplo, concurso público ou vestibular. A seguir apresentamos a síntese do que consideramos de maior relevância:

1) A memória é diretamente influenciada pelas emoções. Quando a informação é mais impactante e consideramos isso, ocorrem processos fisiológicos que reforçam o processamento e armazenagem dessa informação;

2) A memorização é um processo desgastante para as células e, por isso, a mente tende a não armazenar informações irrelevantes;

3) A memória pode influenciar a criatividade e a inventividade. Além de atributos físicos, um atleta de alto rendimento pode se destacar, pois consegue utilizar a emoção para manipular imagens visuais, auditivas, táteis ou olfativas previamente armazenadas na memória;

4) Novas experiências vivenciadas (e novas emoções), podem alterar exercícios e outras informações já armazenadas na memória;

5) Para ajudar a memorizar uma técnica ou sequência de golpes, devem ser intercalados a aprendizagem com períodos de descanso, sempre que possível, retornando à prática da técnica ou sequência, com intervalos crescentes. Exemplo: Retornar à prática após um dia, uma semana, um mês, etc;

6) Exercícios aeróbios aumentam o volume de massa cinzenta em regiões do cérebro relacionadas a memória. Em outro artigo neste blog, já havia alertado que foi verificado que lutadores possuem maior volume de massa cinzenta do que indivíduos normais. Vale ressaltar que o Judô, Jiu-Jítsu, MMA, Boxe, dentre outras lutas, são modalidades predominantemente aeróbias;

7) Excesso de informação prejudica a memorização. O cérebro deve ter tempo para processar cada informação. Desse modo, é contraproducente querer transmitir ao lutador muitas técnicas de uma vez só ou sem que haja tempo hábil para armazenar cada uma delas individualmente;

8) Quem dorme bem lembra mais. O sono (e os sonhos) tem papel relevante na consolidação de memórias.

Leandro Paiva

Referência:

Schelp, D. A conquista da memória. Revista Veja, edição 2.147, ano 43, n.2, 13 de Janeiro de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...