VAGAS LIMITADAS!

MMA: Evidências sobre Força x Velocidade (Potência)



Um artigo sobre Mixed Martial Arts – MMA acaba de ser publicado e o resumo original (em Inglês) foi enviado para este Blog pelo querido amigo Fabrício Boscolo Del Vecchio.

Nele, os pesquisadores versaram sobre o paradoxo da contração muscular em referência à velocidade e força de ataque, simultaneamente, ou seja, potência dos golpes. De fato, ocorre o seguinte: quando o músculo se contrai, aumenta sua força e rigidez. Essa força gera um movimento mais rápido; contudo, a rigidez correspondente retarda a velocidade do golpe.

Sob esse contexto, o objetivo do estudo foi investigar o processo de como essa força em situação de velocidade (potência) é realizada. Cinco atletas de elite de artes marciais mistas (MMA ou Vale-Tudo) foram recrutados, pelo fato de eles, dentre os requisitos da modalidade, terem de desenvolver força de ataque (ou de partida) muito rápida. A ativação muscular foi verificada por meio de eletromiografia e captação de movimentos em imagens formato 3-D.

Boa diversidade de golpes traumáticos foi realizada pelos atletas. Observou-se que em muitos dos ataques, nos quais ocorre intenção de gerar movimento rápido, termina com força muito grande, impressionante, demonstrando pico "duplo" da atividade muscular.

Um pico inicial foi cronometrado com o início do movimento que, presumivelmente, aumentava a rigidez e estabilidade por intermédio do corpo antes do movimento. Ele surgiu “criando” massa inercial na região central do corpo (CORE – abdômen, quadris, região lombar, etc.). Então, alguns músculos foram submetidos a uma fase de relaxamento enquanto a velocidade do movimento dos membros aumentava.

Um segundo pico foi observado em contato com um suposto adversário (na pesquisa, em vez de um voluntário, disponibilizaram um saco pesado de Boxe para “receber” os golpes). Postulou-se que esse pico aumentava a rigidez muscular por meio das articulações, resultando em maior massa efetiva em função dos golpes e, provavelmente, gerava mais força nessas técnicas traumáticas. Vale lembrar que, assim como Potência é uma valência física resultante de Força x Velocidade; Força é resultante de Massa x Aceleração.

Concluíram afirmando ser relevante em referência aos golpes realizados com força e velocidade (potência), não só considerar os músculos implicados na contração muscular desses golpes (denominados na literatura científica de “agonistas”), como os músculos procedentes em alto “grau” de relaxamento muscular durante a realização dessas técnicas (denominados na literatura científica de “antagonistas”).

Esse achado sugere que, no treinamento de potência muscular (elásticos, pesos, halteres, etc.) específico para luta, devam ser treinados em proporções similares não apenas os músculos que favorecem os golpes, mas, também, aqueles que se opõem a eles.

Informação complementar ao que foi ressaltada nessa pesquisa, publiquei em um artigo meses atrás neste Blog e explicado com mais detalhes no livro Pronto Pra Guerra.

Leandro Paiva

Referência:

McGill, SM, Chaimberg, JD, Frost, DM, and Fenwick, CMJ. Evidence of a double peak in muscle activation to enhance speed and force: an example with elite mixed martial arts fighters. The Journal of Strength & Conditioning Research, v.24, n.2, p.348-357, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...