VAGAS LIMITADAS!

Potência Anaeróbia no MMA

Rogério Minotouro realizando Teste de Wingate para membros inferiores.


A potência e capacidade anaeróbia são determinantes para lutadores, principalmente nos momentos cruciais de aplicação de técnicas. Por definição:

Potência Anaeróbia -
máximo de energia por unidade de tempo;

Capacidade Anaeróbia -
quantidade total de energia disponível.


Sempre que possível, deve ser aplicado em atletas de Jiu-Jítsu, Submission Wrestling, Grappling e MMA o teste de Wingate para membros superiores e também para membros inferiores. Atletas de Judô e Luta Olímpica têm utilizado este teste para membros superiores com freqüência, pelo fato de que nessas modalidades é predominante o emprego dos membros superiores.

Quando a luta se procede no solo, também observamos predominância no emprego dos membros superiores, porém há solicitação maior dos membros inferiores do que em outras modalidades, principalmente pelo atleta que está “fazendo guarda”. No Vale-Tudo, os membros inferiores também são muito utilizados quando a luta é realizada em pé, pelo fato de serem válidos golpes traumáticos, como: chutes, joelhadas, pisões, etc.

O teste consiste em protocolo específico para se medir a potência (e a capacidade) e deve ser realizado em bicicleta ergométrica (membros inferiores) ou ergômetro de braço (membros superiores). Apesar de não reproduzir situação específica da luta, o teste de Wingate é considerado o mais importante (entre os não específicos) para atletas de modalidades de combate, dado que o sistema anaeróbio lático é via metabólica determinante para esses indivíduos. Por meio dele, distinguimos os dados baseados nos seguintes pressupostos:

Potência de pico no teste de Wingate = Potência Anaeróbia
(maior potência gerada no teste = primeiros 5 segundos)

Potência média e Índice de Fadiga = Capacidade Anaeróbia
(potência nos 30 segundos /queda de desempenho no teste)

Vale lembrar que em diversos estudos foi verificado que os valores de lactato sanguíneo encontrados logo após combates de Judô e Jiu-Jítsu foram bastante similares aos valores encontrados utilizando-se o teste de Wingate, indicando semelhança em se tratando da solicitação da via glicolítica (anaeróbia lática) entre as duas atividades.

Para exemplificar a prática do teste, segue adiante material audiovisual no qual diversos atletas de elite de MMA realizam o protocolo para membros inferiores.

Leandro Paiva


Referências:

1) Paiva, L. Pronto Pra Guerra: Preparação Física Específica para Luta e Superação. Amazonas: OMP Editora, 2009;

2) Franchini, E. Judô: Desempenho Competitivo. Barueri: Editora Manole, 2010.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...