VAGAS LIMITADAS!

Neurociência no Jiu-Jitsu e MMA

Atletas de Jiu-Jítsu reunidos com indumentária de cor azul, branca e preta.



Em outro artigo anterior foi apresentada a relação entre cor e sucesso nas lutas. No livro Pronto Pra Guerra, abordamos cuidadosamente o tema, ainda controverso.

A maior parte dos estudos associando vitória ou derrota às cores da indumentária dos atletas foi baseado em observação analítica descritiva, ou seja, simplificando, observação dos combates com registro do atleta campeão e perdedor, além da cor do "uniforme".

Diversos estudos têm sido realizados para confirmar a hipótese de que a cor do uniforme influencia no resultado esportivo. No Judô, os atletas lutam de quimono azul ou branco, determinados por sorteio. Portanto, nessa modalidade, é esperado que metade das lutas seja vencida por lutadores usando quimonos azuis e a outra metade, por quimonos brancos. Ao analisarem os resultados das lutas de judocas utilizando quimonos azuis e brancos (Jogos Olímpicos de Atenas – 2004), pesquisadores observaram que 60% foram vencidas por lutadores com quimono azul. A diferença não foi grande, porém significativa.

Todavia, outro estudo recente, no qual além dos Jogos Olímpicos de Atenas, também foram analisados três campeonatos mundiais da modalidade (2001, 2003 e 2005), observou-se que a diferença foi maior. Grande quantidade de combates foi vencida pelos atletas masculinos que utilizavam quimono azul.

Assim, apesar de não ser nem de longe unanimidade na comunidade científica (inclusive, com publicação contestando essas teorias), existe a suposição de que uma estratégia simples possa ser eficaz se aplicada com atletas de Jiu-Jítsu e MMA: a escolha da cor do quimono ou do short/bermuda, respectivamente. No Jiu-Jítsu é permitido a escolha da cor do quimono que pode ser branco, azul ou preto. Já no MMA, o atleta pode se apresentar com a cor que desejar.

Como citado, essa "estratégia" ainda gera controvérsia entre pesquisadores. Contudo, mais recentemente, os resultados de algumas pesquisas divulgados por neurocientistas tem ajudado a fundamentar essa hipótese. Na ilustração adiante podemos observar de forma simplificada alguns resultados associados às cores (clique para ampliar).



Cientificamente, esses achados são recebidos com maiores perspectivas do que, por exemplo, os resultados encontrados nos estudos de observação dos lutadores. Isso pelo fato de que na neurociência, a metodologia de pesquisa é baseada na utilização de aparelhos mapeando o cérebro e identificando as áreas de comportamento.

No entanto, supostamente, no caso do MMA, por exemplo, será que não seria oportuno sugerir a nossos admiráveis atletas brasileiros de utilizarem sucessiva e repetitivamente calções vermelhos ou azuis em seus combates?


Leandro Paiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...