VAGAS LIMITADAS!

Composição corporal de atletas de MMA brasileiros






Recentemente o amigo Bruno Marinho publicou um artigo com novas descobertas acerca da constituição física de atletas brasileiros de MMA. Os principais achados de sua pesquisa se encontram adiante à disposição dos interessados.

Leandro Paiva


Título: Características antropométricas de atletas brasileiros de Mixed Martial Arts (MMA)

Autor: Bruno Ferreira Marinho

Fonte: http://www.efdeportes.com



Introdução

O Mixed Martial Arts (MMA) é uma modalidade esportiva relativamente nova, que se tornou mais popular a partir da década de 90 e que atualmente é um dos esportes que mais crescem em todo o mundo. O MMA pode ser definido como um esporte que permite utilizar várias técnicas de combate, permitindo assim uma mistura de diversas artes marciais ou modalidades de luta, dentre elas: boxe, judô, muay thai, karate, jiu-jitsu e Werstling, permitindo desta forma que o atleta aumente seu acervo de golpes, tornando-se um atleta mais completo [1]. Devido a essa combinação de estilos, socos, chutes, joelhadas, chaves de braço, são técnicas que podem ser utilizadas durante o combate. Hoje, sabemos que para o atleta ser bem sucedido nesta modalidade, ele deve combinar um alto nível de força e de condicionamento físico [2].

A literatura referente a lutas, procura descrever as características antropométricas, somatotipicas, fisiológicas de atletas de modalidades de luta como o Wrestling [3-4], Jiu-jitsu [5-8], kung-fu [9] e Judo [10-12], karate [13], porém são poucos os estudos que procuram evidenciar tais características de atletas de MMA [14]. No estudo de Amtmann [2], foi reportado que os atletas de MMA não realizavam um treinamento equilibrado, e que cinco dos vinte oito que participaram do estudo, já fizeram uso de anabolizantes.

As características antropométricas, neuromusculares e fisiológicas de atletas de elite de diversas modalidades são, na maioria das vezes, muito diferentes, tendo em vista as exigências específicas de cada esporte. Muitas dessas características são moduladas pela hereditariedade, pelo treinamento físico, por aspectos nutricionais, dentre outros fatores que podem contribuir acentuadamente para o sucesso, sobretudo no esporte de alto rendimento.

Fernandes Filho [15], diz que por meio de um conjunto de características, pode ser construído um padrão de referência. O mesmo autor ainda enfatiza que, configurar o perfil de um grupo no qual se pretende intervir, pode ser o diferencial entre o sucesso e o fracasso, na programação da estratégia de treinamento esportivo já que no processo de avaliação física, os resultados obtidos, através da bateria de testes utilizados, são importantes para que a pessoa possa desenvolver um bom programa de trabalho físico.

Neste sentido, é necessário conhecer características antropométricas de atletas que praticam esta modalidade, para servir como parâmetro para um planejamento e acompanhamento mais adequado do treinamento destes atletas.

Portanto, este estudo objetivou identificar o perfil antropométrico de atletas de Mixed Martial Arts (MMA), participantes de competições nacionais.

Materiais e métodos

Amostra


O presente estudo foi realizado com uma amostra de 10 atletas de MMA (Mixed Martial Arts), do sexo masculino, com idade 31,50 ± 4,01 anos, com 5,10 ± 1,07 anos de prática na modalidade.

Antes da coleta de dados, todos os atletas responderam negativamente aos itens do questionário PAR-Q[16], em seguida participaram de uma palestra explicativa que os informavam acerca dos objetivos e metodologias do trabalho, juntamente dos procedimentos para realização dos protocolos.

Para análise dos dados foi utilizado o software Microsoft Excel 2007 para a estatística descritiva, sendo expresso em média, desvio padrão, valores mínimos e máximos.

Procedimentos

Antropometria

Os atletas foram submetidos a medidas do peso corporal (kg) e estatura (cm) em uma balança Welmy com estadiômetro acoplado (com precisão de 100g e 0,5 cm respectivamente), e em seguida calculou-se o índice de massa corpórea (IMC), por meio do quociente massa corporal/estatura². Todos os atletas foram pesados descalços e com o mínimo de vestimentas.

Para a estimativa da composição corporal, foram coletadas as espessuras das dobras cutâneas (EDC): tricipital, subescapular e abdominal; onde cada ponto foi mensurado três vezes do hemicorpo direito, com intervalo de 2 segundos, por um compasso CESCORF, sendo computada a média dos três valores obtidos.

O percentual de gordura foi estimado pela equação de Lohman [17], em seguida foi verificado a massa isenta de gordura (MIG).

Resultados

As características antropométricas estão descritas na tabela abaixo.






Conclusão

Os atletas demonstraram um alto IMC e um baixo percentual de gordura, o que pode indicar a presença do componente mesomórfico, como característica predominante para esses atletas. É importante o conhecimento do percentual de gordura, assim como a massa isenta de gordura, devido a divisão das categorias de peso, uma vez que os tletas tentam maximizar a massa isenta de gordura e diminuir o percentual de gordura, para lutarem em categorias de peso mais leves, com um nível de força maior. A massa corporal e a estatura são relativamente maiores que o reportado na literatura. Entretanto, quando o percentual de gordura é comparado com o de outras modalidades de lutas, como judô, luta olímpica e jiu-jitsu, este é ligeiramente pior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...