VAGAS LIMITADAS!

Treinamento Mental de Judocas




Desde o ciclo olímpico para os Jogos de Atenas 2004 que a Confederação Brasileira de Judô vem investindo na preparação mental dos atletas da seleção. Adriana Lacerda e Erick Conde, responsáveis pelo departamento de psicologia da entidade, têm realizado nas últimas concentrações da equipe um sistema de treinamento do cérebro.

“Nas convocações usamos sistemas de biofeedback ou neurofeedback. O biofeedback capta a informação biológica para que haja o estímulo para a auto regulação através do pensamento. Já o neurofeedback está diretamente ligado à eletroencefalografia”, explica Erick, ressaltando que também existem sistemas de captação por variabilidade cardíaca.

Durante duas semanas a psicóloga Adriana Lacerda acompanhou a equipe feminina no Rio de Janeiro. Eric está em São Paulo com o time masculino e já aplicou o treinamento em atletas como o campeão mundial Luciano Corrêa e o vice-campeão mundial Leandro Cunha.

“Este sistema tem seu sucesso comprovado e já foi usado inúmeras vezes, inclusive pela seleção italiana de futebol, campeã da Copa de 2006. O treinamento ajuda no controle dos pensamentos que podem refletir nas funções físicas como respiração e batimento cardíaco. O objetivo é que eles cheguem nas Olimpíadas de Londres com uma capacidade muito maior de filtrar as informações e se concentrar nos estímulos relevantes para a luta”, afirma.

Fazem parte do sistema de neurofeedback jogos famosos, como pac-man. Mas, ao contrário dos vídeo-games, o controle não está nas mãos, mas na mente.

“A dinâmica lúdica é controlada pela atividade eletrofisiológica colhida do escalpo. Então, o jogo é controlado pelo cérebro”, afirma.

Fonte: http://cbj.dominiotemporario.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...