VAGAS LIMITADAS!

Coluna Ciência das Artes Marciais: uma análise sobre o desempenho do atleta conforme a idade




A carreira de um lutador é mais curta do que quase qualquer outra ocupação. Costumeiramente, a interrupção inesperada e súbita advém de lesões. Não obstante, pode ser pelo avanço da idade, redução das capacidades fisiológicas e, relacionada aos aspectos técnico-táticos, diminuição da habilidade pra lutar no alto nível exigido.

No MMA, existe grande gama de possibilidades referentes à etapa inicial, alcance dos melhores resultados e diminuição gradual do desempenho. Majoritariamente os atletas são advindos de modalidades em que integram com outras formando o Mixed Martial Arts. Apesar da imprecisão quanto à faixa etária relacionada as etapas iniciais e ao auge competitivo, existe referência quanto à duração da carreira profissional. 

Em análise, tendo por base os maiores eventos de MMA norte-americanos (UFC, WEC e Strikeforce), observou-se que da realização de sua primeira luta até a última no evento, a carreira durou em média 533 dias. A maioria dos atletas lutou em 3,3 combates (valor médio). Vale ressaltar que o autor da investigação excluiu de sua análise os atletas cujas carreiras ainda estão em curso. Considerou somente aqueles sem uma luta documentada nesses eventos há mais de dois anos.

No Boxe profissional, cientistas examinaram se a idade dos boxeadores seria preditiva de performance vencedora. Por meio de regressão logística, confirmaram que a idade do lutador seria preditiva de vitória, ou seja, o aumento da idade foi relacionado a um efeito negativo sobre o desempenho, sendo fator preditivo de derrota em uma luta de Boxe, provavelmente pelo declínio físico e cognitivo associado ao envelhecimento. Aqui, vale lembrar que a história do esporte registra um caso clássico: o lendário boxeador profissional “Sugar” Ray Robinson. Ele percebeu declínio das capacidades físicas em alto nível a partir dos 29 anos e procurava compensar com sua maior experiência “de ringue”. Com cartel de 200 lutas, se aposentou aos 44, mas 16 de suas 19 derrotas ocorreram após os 34 anos.
Referências extraídas do livro “Olhar Clínico nas Lutas, Artes Marciais e Modalidades de Combate” (Autor: Leandro Paiva).
Gráfico ilustrativo: Jorge Corrêa - idade dos atletas de MMA do “The Ultimate Fighter" - Brasil (1.ª Edição)

Vale ressaltar que, dentre muitos outros, abordaremos esses aspectos em profundidade e detalhadamente no curso (única apresentação) que ministraremos em São Paulo no dia 14 de maio -  (Sorocaba) - Saiba mais AQUI.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...